terça-feira, 25 de julho de 2017

Por uma Química Verde e Sustentável

Especial: Envenenados - Crianças atingidas por chuva de agrotóxicos estão abandonadas

Ameaças de morte a moradores e consequências dos agrotóxicos na saúde das pessoas são temas do quinto capítulo da sérieMarilu Cabañas

Rádio Brasil Atual,25 de Julho de 2017 às 11:45
Ouça a matéria:
0:00
via SoundCloud7:54Baixar

Pulverização aérea de agrotóxicos traz graves consequências para a saúde dos moradores / Divulgação

Crianças, adolescentes e professores de um assentamento em Goiás ainda sofrem com os efeitos da pulverização aérea de agrotóxicos que atingiu a escola há 4 anos.

O professor Hugo Alves dos Santos foi ameaçado de morte por reivindicar atendimento adequado aos alunos atingidos pela chuva de veneno. "As crianças estão abandonadas, não têm atendimento médico", denuncia o professor.

Este é o tema do sexto capítulo da série “Envenenados”.

Edição: RBA

Fonte: BRASIL DE FATO
______________________________________________________________
Un cocktail chimique cause la mort de 13 enfants au Bangladesh

Attribués officiellement à une toxine présente dans les litchis, les morts seraient en fait liées à une forte exposition aux pesticides selon une étude internationale publiée lundi.

LE MONDE | 25.07.2017 à 19h30 | Par Emilie Veyssié

L’endosulfan est-il l’un des pesticides à l’origine des encéphalites aiguës qui ont causé la mort de 13 enfants en 2012 au Bangladesh ? C’est ce qu’affirme une étude internationale publiée dans l’American Journal of Tropical Medicine and Hygienelundi 24 juillet. L’endusolfan est interdit dans plus de 80 pays à cause de ses effets nocifs sur la santé. Banni en Europedepuis 2005 et depuis seulement fin 2016 aux Etats-Unis, il est utilisé abondamment dans les cultures de litchis au Bangladesh, malgré une autorisation restreinte.

Les auteurs de l’étude, bangladais et américains, concluent que le syndrome ne vient pas de l’ingestion même des litchis mais de l’exposition et de l’ingestion d’un cocktail chimique lié aux cultures du fruit très utilisatrices de pesticides.

Ces résultats remettent en cause la raison officielle des décès, validée en début d’année par une étude parue le 30 janvier dans The Lancet Global Health, qui avait conclu à la responsabilité d’une toxine, la methylenecyclopropyl-glycine, présente naturellement dans les graines du fruit. Elle provoque de l’hypoglycémie surtout chez les enfants souffrant de malnutrition. Cette explication n’a pas convaincu l’équipe de recherche internationale. « La toxine ne peut pas à elle seule être la cause des syndromes d’encéphalites aiguës. Il y a de multiples sources de données qui prouvent que l’empoisonnement à l’agrochimie peut y avoir contribué », écrivent les auteurs.
Proximité de vergers

Les scientifiques ont étudié le cas de 14 enfants bangladais, âgés de 1 à 12 ans, dont 13 sont morts du syndrome cérébral en 2012 dans le district de Dinajpur, dans le nord du pays. Ils ont Interrogé les familles, les médecins et les gardiens des cultures de litchis. Les malades habitaient tous à proximité de 15 vergers sauf un, celui qui a survécu. Ils présentaient des symptômes tels que des convulsions, des suées excessives et des pertes de connaissance. Les jours précédant leur contraction de la maladie, ils s’étaient rendus dans les vergers, où des pesticides sont régulièrement épandus, et ils mangeaient les fruits tombés au sol sans les laver, en enlevant la peau avec leurs dents. La contamination a pu se faire par la peau, par inhalation et par ingestion. Huit enfants avaient des parents qui travaillaient dans les vergers et qui, pour trois d’entre eux, épandaient des pesticides, ramenant ainsi des résidus à leur foyer.

« Nous ne savons pas exactement lesquels de ces pesticides causent la mort, mais nous savons que c’est ce cocktail chimique auquel les enfants sont exposés qui les rend malades », explique Emily Gurley, scientifique à la Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health à Baltimore, dans le Maryland, aux Etats-Unis, et principale auteure de l’étude.

Dans le district de Dinajpur, d’autres cas d’encéphalites aiguës ont eu lieu en 2015 qui permettent aux scientifiques de confirmer leur thèse. En revanche, les enfants consommant des litchis dans d’autres zones ne sont pas atteints.

Le syndrome d’encéphalites aiguës touche 133 000 enfants chaque année en Asie selon les estimations des chercheurs. Cette inflammation du cerveau est causée, entre autres, par des virus, des champignons et des produits chimiques. Ces dernières années, les cas mortels sur les enfants se sont amplifiés en Inde, au Bangladesh au Vietnam et en Thaïlande.
Etiquettes arrachées

« Les gardiens des vergers expliquent que les grossistes achètent les pesticides à des marchands locaux comme à des revendeurs non immatriculés près de la frontière indienne, notent les auteurs. Les grossistes retirent parfois l’étiquette des bouteilles afin que les gardiens ne puissent pas savoir ce qu’ils épandent. » Ces derniers ont quand même pu préciser aux auteurs quels pesticides ils utilisaient. Il s’agit du cypermethrin, de l’endosulfan, de l’alpha-cypermethrin et du lambda-cyhalothrin. En effectuant des prélèvements, les scientifiques ont bien trouvé des substances actives tels que le pyrethroids et l’endosulfan.

« Comment peut-on utiliser des pesticides hautement toxiques à côté de maisons où vivent des enfants ? Le danger est trop important », dénonce Emily Gurley. Les pays voisins sont également atteints. En Inde, le gouvernement local du Kerala a estimé que l’usage à tort et à travers de l’endosulfan avait empoisonné 4 270 personnes et causé la mort de 500 autres depuis 1978.

Depuis 1995, les cas de syndromes d’encéphalites aiguës infantiles ont été recensés entre juin et juillet, lors des récoltes de litchis près des vergers à Muzaffarpur, dans l’Etat de Bihar, dans le même pays. Les malades avaient passé du temps dans les cultures.

Une équipe du National Vector Borne Disease Control Program a trouvé en 2014 de fortes concentrations, supérieures aux recommandations, d’alpha-cyphermethrin, un composé chimique très actif, sur les litchis collectés près de Muzaffarpur. Elle concluait que le syndrome d’encéphalites aiguës pouvait avoir été causé par le produit chimique.

Fonte: Le Monde

Tradução:
Um coquetel químico provoca a morte de 13 crianças em Bangladesh
Oficialmente atribuída a uma toxina em litchis, os mortos estão realmente ligadas a elevada exposição aos pesticidas de acordo com um estudo internacional publicado segunda-feira.

LeMonde | 25.07.2017 às 19:30 | Por Emilie Veyssié

Endosulfan é um dos pesticidas causar encefalite aguda que causou a morte de 13 crianças em 2012 em Bangladesh? É o que diz um estudo internacional publicado no American Journal of Tropical Medicine and Hygiene segunda-feira 24 de julho. O endusolfan é proibido em mais de 80 países por causa de seus efeitos nocivos na saúde. Banido na Europa desde 2005 e só desde o final de 2016 nos Estados Unidos, é usado extensivamente em culturas de litchis em Bangladesh , apesar de restrito.

Os autores do estudo, Bangladesh e os EUA concluem que a síndrome não vêm das mesmas lichias admissão mas a exposição e ingestão de um coquetel químico ligada a culturas muito fruto utilizador de pesticidas.

Estes resultados questionam a razão oficial da morte, confirmada no início deste ano por um estudo publicado 30 de janeiro, em The Lancet Global Health , que concluiu com a responsabilidade de uma toxina , a glicina metilenociclopropilo, naturalmente em sementes de frutas. Ela provoca hipoglicemia especialmente entre as crianças desnutridas. Esta explicação não convenceu a equipe de pesquisa internacional. " A toxina não pode por si só ser a causa da síndrome de encefalite aguda. Existem várias fontes de dados para provar que os agroquímicos envenenamento pode ter contribuído ", escrevem os autores.
pomares perto

Os cientistas estudaram o caso de 14 crianças de Bangladesh, com idade entre 1 e 12 anos, 13 dos quais morreram de síndrome cerebral em 2012 no distrito de Dinajpur, no norte do país. Eles pediram as famílias, médicos e cuidadores lichia culturas. Os pacientes eram todos que vivem perto de pomares de 15 exceto um, que sobreviveu. Eles tinham sintomas como convulsões, transpiração excessiva e desmaios. Os dias antes de contrair a doença, que havia visitado os pomares, onde os pesticidas são regularmente Quando aplicado, e comem o fruto caído, sem lavar , removendo a pele com seus dentes. A contaminação foi capaz de obter através da pele, por inalação e ingestão. Oito crianças tinham pais que trabalhavam em pomares e que por três deles, pesticidas épandaient, reduzindo resíduos em suas casas.

" Nós não sabemos exatamente qual destes pesticidas causar a morte, mas sabemos que é o que coquetel químico que as crianças são expostas ed tornando-os doentes ", diz Emily Gurley, um cientista da Escola Johns Hopkins Bloomberg de Saúde Pública em Baltimore, Maryland, EUA, e principal autor do estudo.

No distrito de Dinajpur, outros casos de encefalite aguda ocorreu em 2015, o que permitirá aos cientistas confirmar sua tese. Em contraste, crianças que comem lichias em outras áreas não são afetados.

A síndrome de encefalite aguda afeta 133.000 crianças por ano na Ásia estimados para os pesquisadores. Esta inflamação do cérebro é causada, entre outros, vírus, fungos e produtos químicos. Nos últimos anos, as mortes de crianças são amplificados na Índia , Bangladesh para Vietnam e Tailândia .
etiquetas rasgado

"Os guardas pomares explicam que os grossistas comprar pesticidas a partir de comerciantes locais como revendedores não registradas perto da fronteira com a Índia, os autores observam. Atacadistas às vezes remover o rótulo das garrafas para que os guardas não podem saber o que eles épandent. " Eles ainda foram capazes de especificar os autores que os pesticidas que usavam. Esta é a cipermetrina, endosulfan, alfa-cipermetrina e cialotrina-lambda. Ao fazer as amostras, os cientistas descobriram muitas substâncias activas, como piretróides e endosulfan.

" Como podemos usar pesticidas altamente tóxicos perto de casas onde as crianças vivem? O perigo é muito grande ", denuncia Emily Gurley. Os países vizinhos também são alcançados. Na Índia, o governo local de Kerala descobriram que o uso errado e através endosulfan tinha envenenado 4.270 pessoas e matou outros 500 desde 1978.

Desde 1995, foram relatados casos de síndrome de encefalite aguda infantil entre junho e julho, quando culturas lichia pomares perto Muzaffarpur de Bihar, no mesmo país. Os pacientes tinha passado um tempo nas culturas.

Uma equipa do Programa de Controlo de Doenças Vector Borne Nacional em 2014 encontrado altas concentrações acima orientações,-cyphermethrin alfa um composto químico muito activa, em líchias recolhidos perto Muzaffarpur. Concluiu-se que a síndrome de encefalite aguda pode ter sido causada pela química.

____________________________________________________________
Resultado de imagem para imagem de bico de pena para escrever

Se  você não concorda com os absurdos e abusos decorrentes do uso de produtos químicos nocivos  a saúde humana e usados de forma irresponsável na agricultura e em produtos industrializados, entre na campanha por uma Química Verde, Sustentável e Saudável, é possível.

Mandela vive

Escritora nigeriana premiada propõe diagnóstico psiquiátrico para o racista

Fonte: CARTA MAIOR
______________________________________________________________

Resultado de imagem para imagem de bico de pena para escrever
Herança do período da escravidão, dos navios negreiros, da apropriação do homem pelo homem, que via, e infelizmente ainda vê, o negro como uma raça inferior, e como tal, ainda deve servir como escravo. Via de regra as pessoas racistas também rejeitam as idéias do Iluminismo, e veem a revolução francesa como um erro histórico. Liberdade, Igualdade e Fraternidade são demais para o racista, assim como Democracia , liberdade de expressão e humanismo. O racista acredita só, e somente só, na força como forma de impor suas ideias e práticas. Nesses tempos de cólera, o racismo volta a se manifestar, e em assim sendo, revela na personalidade do racista um anacronismo, uma dissonância temporal, um distanciamento da realidade. Como tal, uma abordagem psicoterapêutica pode atenuar o retardo civilizacional a que estão acometidos todos aqueles que de alguma forma expressam posições e práticas de rejeição ao outro pela cor da pele.

O que nos torna brancos ou negros é apenas um pigmento da pele.

Além da necessidade de um tratamento psiquiátrico, o racista necessita de auxílio quanto a convivência social, ao conhecimento histórico.


Democratizar o conhecimento

Resultado de imagem para imagem de bico de pena para escrever
A imagem pode conter: 2 pessoas


O cão abaixo, da raça whippet, é dócil e tranquilo. 


           whippet                           whippet alterado geneticamente

Na Inglaterra já foi por muito tempo usado em corridas de cachorro, comuns naquele país. Ágil e veloz, necessita de espaços para correr e se movimentar, principalmente nos primeiros anos de vida. E eis que cientistas resolveram modificar um gene do animal, de maneira que o crescimento dos músculos aconteça de forma ilimitada. O resultado, assustador, pode ser visto na foto. Nesta semana, cientistas chineses obtiveram "sucesso" alterando um gene de cão, para que o crescimento muscular acontecesse tal qual como os wippets. Alegaram que com o resultado obtido, o super cão poderia ser utilizado pelas forças policiais. Por outro lado, já é de conhecimento dos cientistas que os genes dos cães são bem semelhantes aos genes humanos, o que abre a possibilidade em um futuro bem próximo de termos super homens, com 2, 50 metros de altura e grande massa muscular. Essas pesquisas também jogam luz sobre a possibilidade de se criar uma raça humana especial, única, tal qual desejava Hittler. Que fique bem claro que as técnicas de engenharia e manipulação genética também podem ser de grande importância no tratamento de diversas doenças do homem, no entanto, podem, também, criar absurdos que atentem contra a própria dignidade dos homens, dos animais e dos vegetais.O assunto é polêmico pois questões relativas a bioética e pouco, ou quase nada sobre o tema é de conhecimento da maioria das pessoas.

Nenhum texto alternativo automático disponível.


Um assunto como esse deveria , necessariamente, fazer parte das discussões e debates mais comuns entre todas as pessoas, no entanto, assuntos relativos as descobertas nas fronteiras da ciência, ou mesmo já consolidados em práticas comerciais são desconhecidos da maioria das sociedades pelo planeta. Isso se deve , em grande parte, ao fato de o conhecimento não ser democratizado, com acesso à todos os cidadãos. Se você não quer um futuro próximo com super raças ameaçadoras, lute pela democratização do conhecimento.
____________________________________________
"O Admirável Mundo Novo"

25 de julho de 2017 às 10h53

por Marco Aurélio Mello

Que reforma trabalhista que nada!
Há anos tenho sonhado com este dia.
Sabia que estava para chegar a qualquer momento.
Pois chegou.
Uma empresa de software, a Three Square Market , acaba de anunciar que vai implantar chips em cinquenta dos seus empregados a partir do dia primeiro de Agosto.
Uma notícia para correr o mundo e dividir opiniões no mais novo Fla-Flu das redes sociais.
Segundo a empresa, o dispositivo vai facilitar tarefas como abrir portas, acessar computadores, fazer cópias de documentos e compartilhar informações.
Também vai servir para controlar o tempo que o empregado dedica à atividade que ele executa.
E, num futuro próximo, vai permitir também ativar “outros mecanismos”.
Claro que com toda ética.
A empresa garante: vai preservar a privacidade dos funcionários.
Mas o que é mesmo privacidade neste atual momento da humanidade?
Ir ao banheiro fazer o número um?
Ir ao banheiro fazer o número dois?
Por que não segurar o número dois para fazer em casa, ao invés de fazer na firma, muita gente se pergunta?
Em breve imagino uma condição análoga à escravidão, em que o chip vai funcionar como despertador, acionar a cafeteira eletrônica, ligar o chuveiro, a máquina de lavar e te deixar em condições de chegar ao trabalho sem que você tenha que gerenciar o tempo.
Afinal de contas que coisa mais chata gerenciar o tempo, não é mesmo?
Agora, imagina só a cena.
É madrugada e você está fazendo amor depois de um jantar a dois regado a um bom vinho.
Seu smartphone está devidamente desligado.
Você acha mesmo que aquele seu supervisor pelego vai ter algum pudor em te dar um toque, “acionar o chip”?
Como diria Thomas Jefferson (autor da Declaração de Independência Estadunidense): “o preço da liberdade é a eterna vigilância.”
Encerro esta reflexão ao som de Zé Ramalho: “Ê, ê, ô, vida de gado, povo marcado ê, povo feliz.”

Fonte: VIOMUNDO
___________________________________________________________

sábado, 22 de julho de 2017

Alquimistas

Resultado de imagem para imagem de bico de pena para escrever

Letra - Os Alquimistas Estão Chegando

Jorge Ben Jor

Os alquimistas estão chegando Estão chegando os alquimistas 
Eles são discretos e silenciosos Moram bem longe dos homens Escolhem com carinho a hora E o tempo do seu precioso trabalho São pacientes, assíduos e perseverantes Executam, segundo as regras herméricas Desde a trituração a fixação A destilação e a coagulação Trazem consigo cadinhos Vasos de vidro, copos de louça Todos bem, e iluminados Evitam qualquer relação com pessoas De temperamento sórdido Os alquimistas estão chegando Estão chegando os alquimistas Os alquimistas estão chegando os alquimistas  
Os alquimistas estão chegando Estão chegando os alquimistas Eles são discretos e silenciosos Moram bem longe dos homens Escolhem com carinho a hora E o tempo do seu precioso trabalho São pacientes, assíduos e perseverantes Executam, segundo as regras herméricas Desde a trituração a fixação A destilação e a coagulação Trazem consigo cadinhos Vasos de vidro, copos de louça Todos bem, e iluminados Evitam qualquer relação com pessoas De temperamento sórdido Os alquimistas estão chegando Estão chegando os alquimistas 


Francisco Barbosa 1 ano atrás (editado) - comentário sobre a letra

Os ALQUIMISTAS são o povo que vem marcar o limiar de um novo tempo. Melhorarão a qualidade da aura terrestre. São Espíritos da estirpe de Chico Xavier, Madre Tereza de Calcutá, Gandhi, Dalai Lama, Irmã Dulce, João Paulo II, Luther King, Steve Jobs, Thomas Edison, Albert Sabin e outros iluminados. Os estudiosos de Espiritualidade os têm chamado de Índigos e Cristais, que estão vindo em grandes levas do Sistema de Sírius e de Alcíone, uma das estrelas mais brilhantes da Via Láctea. A letra de Jorge Ben Jor, pode servir, portanto, como uma metáfora para a ideia de que são seres adiantados em ciência e sabedoria que virão fazer a TRANSFORMAÇÃO do que há de ordinário (medíocre, ruim, sofrível) em extraordinário (elevado, bom, aprazível)

sexta-feira, 21 de julho de 2017

120 mil

Que inveja os políticos golpistas devem estar sentindo do Lula. Mais de 120 mil pessoas enfrentaram o frio e a chuva na Paulista em seu apoio!


Fonte: CARTA MAIOR
_______________________________________________________________

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Caminhe


Lula pelo Brasil

✔@LulapeloBrasil
Eu aconselho a todo mundo se movimentar, andar um pouco. Não é por conta da beleza estética, para ficar com músculo, é para ficar com saúde

Um mundo ao contrário

Eduardo @egirao



Haddad Tranquilão @Haddad_Femando

Tá frio? Pois a prefeitura de @jdoriajr acha que não e para completar eles tiram os cobertores e jogam água nas pessoas em situação de rua.


Carta Maior Retweeted
PatoDoPoiPoint @PatoCorporation

Equipe de limpeza da "gestão" Dória em SP acorda os moradores de rua com jatos d'água na praça da Sé. Inverno, 7°C


Dois moradores de rua morrem em São Paulo por conta do frio

Ambos os casos foram registrados no bairro de Pinheiros. As duas pessoas estavam sozinhas, o que dificultou que pedissem ajuda. Moradores de rua reclamam da dificuldade para ter acesso aos abrigos.


Fonte: CARTA MAIOR
____________________________________________________________